Está marcado para esta quinta-feira (4), às 11h, o julgamento no Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (SJTD), que pode rebaixar o Goytacaz à 3ª divisão estadual.

O clube da Rua do Gás foi denunciado pela escalação de um atleta em situação irregular em partida pela Taça Corcovado (2º turno). Em caso de derrota no tribunal, o Goyta pode perder até seis pontos. E com apenas um ponto a menos do que terminou o campeonato, o Alvianil é rebaixado à Terceira Divisão.

A Série B1 2020 classificou os oito primeiros colocados no geral para a A2 2021 – nova segunda divisão. Dela também participam os que disputaram a fase preliminar (Seletiva) da Série A em 2021,excetoo Nova Iguaçu, que conquistou a vaga no grupo principal.

Já as agremiações que se mantiveram entre a 9ª e a 15ª posição, jogam a B1 2021 – terceira divisão. O Goytacaz terminou a competição em 8º lugar, com 23 pontos. Um a menos que o Audax – um dos recorrentes no processo.

O caso: Serra Macaense e Goytacaz se enfrentaram no dia 11 de novembro, pela 5ª rodada da Taça Corcovado. Fora de casa, o Goyta venceu por 1 a 0. Dois dias depois, o Serra encaminhou à Procuradoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ), uma notícia de infração. A denúncia deu conta da escalação por parte do Goytacaz, do atacante Pepeu, de 21 anos, que teve contrato expirado em 9 de novembro, dois dias antes do confronto.

Pepeu foi titular no embate, porém seu nome não constava no Boletim Informativo de Registro de Atletas (Bira) da Federação de Futebol de Rio de Janeiro (Ferj). Em 13 de novembro, mesma data em que o Serra fez a denúncia, o novo contrato do jogador foi publicado no Bira.

O clube foi absolvido por unanimidade em primeira instância e teve nova vitória no Pleno do TJD-RJ, desta vez por quatro votos a 2. A Procuradoria do TJD-RJ recorreu à decisão e levou o processo STJD, com Serra e Audax compondo o recurso como partes interessadas.

O julgamento aconteceria no dia 11 de fevereiro, mas foi adiado a pedido da advogada de defesa, sob alegação de problemas particulares.

Uma condenação do Alvianil nesta quinta-feira (4) pode acarretar na perda dos três pontos da partida, além de mais três pontos pela escalação irregular – punição prevista pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui