Foto: Divulgação

O Athletico-PR anunciou na última terça-feira (13) a contratação do atacante Matheus Babi. O centroavante de 23 anos assinou contrato até abril de 2025 com o time paranaense, em um acordo envolvendo dois outros clubes: Serra Macaense, detentor do passe do atleta, e Botafogo, onde ele atuava em 2021 e tinha contrato de empréstimo até o fim do ano.

O Serra vai receber R$9 milhões por 70% dos direitos econômicos de Babi, permanecendo ainda os outros 30%. A agremiação, fundada em 2004, chega à maior negociação de sua história.

“Vamos avaliar com calma os nossos planos. O foco deverá ser em estrutura para o clube e nas categorias de base”, disse o presidente do Serra, Rodrigo dos Santos, afirmando ainda que irá disputar a Série B1 (3ª divisão) Estadual em 2021, com jogadores Sub-21. “Nosso principal objetivo é a formação de atletas. Não vamos sair dessa linha em busca de acesso. Se ele vir, ok. Mas será com jovens jogadores”, concluiu.

Ao Botafogo, foram pagos à vista, R$3 milhões pela transferência imediata do jogador. Com os valores, Babi passa a ser também a contratação mais cara já feita pelo Athletico.

“Foi um caminho difícil até esse momento, com muito trabalho e passando por cima de várias coisas. Agora, é um sentimento de alegria, gratidão. Espero dar muitas alegrias ao Athletico”, disse às redes sociais do Furacão.

Vídeo: Divulgação

Matheus Babi é cria das divisões de base do Macaé Esporte e passou ainda pelo Sub-20 do Grêmio, até estrear profissionalmente pelo Macaé, em 2018. Entre Fase Preliminar (Seletiva) da Série A Estadual, Copa Rio e Brasileirão Série D, foi a campo em 34 jogos e marcou seis gols.

Em 2019, disputou a Série B1 Carioca, com a camisa do América. Por lá, atingiu 12 tentos em 27 partidas. Voltou ao Macaé no mesmo ano, foi a campo nove vezes e fez cinco gols pela Seletiva para 2020, até ser adquirido pelo Serra Macaense. E logo após ter seus direitos adquiridos, Babi foi emprestado ao Botafogo, antes mesmo de ter defendido a camisa do Serra.

Pelo Glorioso, foram 11 gols em 39 apresentações, sendo um deles o que deu a classificação ao Bota para as oitavas de final da Copa do Brasil, eliminando o Vasco. Em 2021, ainda jogou pelo Alvinegro por nove vezes e foi balançou as redes em quatro momentos – três pelo Estadual e um pela Copa do Brasil.

Negócio de mestre

O lucro do Serra Macaense com Matheus Babi será de R$8 milhões e 850 mil. Isso porquê o clube comprou os direitos econômicos do atleta por R$150 mil do Macaé Esporte. E agora, vende por R$9 milhões.

Como equipe formadora, o Macaé também deve receber um percentual pela transação. O Nosso Esporte RJ tentou contato com o clube por um posicionamento, mas não obteve resposta.

3 COMENTÁRIOS

  1. O investimento na base do melhor caminho para ter bons jogadores para servir o prof.e para negociar os talentos que se destacam .mais para isso temos que valorizar os professores que trabalham na base em busca desses bons resultados.que são lucrativos para o clube .esse do caminho uma base boa menos contratações o clube irá fazer no profissional.parabens aos clubes.envolvidos.sucesso.nos próximos projetos.Ass.Tecnivo Brasília..zap 028998834578.face.Roberto Pereira.. Cidade.Marataizes esp santo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui