Foto: Reprodução. Também na partida contra o Madureira, os jogadores do Macaé fizeram protesto por atraso de salários. Elenco passou a competição inteira sem receber.

Em 2021, o Macaé Esporte vai disputar pela primeira vez em sua história a Segundona Estadual do Rio de Janeiro.

Vivendo o pior momento em toda a sua trajetória, passando por rebaixamento à 2ª divisão pela primeira vez e investigação no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-RJ) sob suspeita de manipulação de resultados na elite carioca, o Macaé chega neste sábado (5) para enfrentar o Maricá na 1ª rodada da Taça Santos Dumont (1º turno) da Série A2.

Remanescentes da campanha desastrosa que culminou no descenso do clube após apenas um ponto somado em 11 partidas disputadas, apenas quatro atletas: os meias Kaique e Maicon, o zagueiro Edson e o goleiro Ricardo – um dos cinco jogadores do elenco do Carioca, intimados pelo TJD-RJ a prestarem esclarecimentos em inquérito que investiga possível esquema de apostas.

A principal novidade do Macaé visando à A2 foi a chegada do treinador Wesley Edson, que comandou o Angra dos Reis na B1 então Segundona – de 2020.

O desafio do novo comandante será encarar um adversário em ascensão, campeão da Taça Corcovado (2º turno) em 2020 um ano após subir da Terceira para a Segunda Divisão.

Investigação no TJD-RJ

Além do arqueiro Ricardo Luiz, também foram intimados pelo Tribunal os zagueiros Álvaro e Dante, o lateral direito Rossales e o lateral esquerdo Patrick.

Os dois últimos serão adversários do Macaé na Série A2. Rossales foi anunciado na última quinta-feira (3) pelo Audax, enquanto Patrick já havia sido um dos primeiros reforços divulgados pelo Americano, no início da pré-temporada.

Ao final de abril, a Polícia Civil e o TJD-RJ abriram inquéritos para apurar a movimentação de apostas na vitória de 4 a 2 do Madureira sobre o Macaé, pela 10ª rodada da Taça Guanabara.

A auditoria usou como base, as informações do relatório de uma empresa especializada contratada pela Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) para investigar a movimentação de apostas no Campeonato Carioca.

Além dos atletas, também serão ouvidos o presidente Mirinho, o então gerente de futebol Carlos Alberto José Ferreira e o treinador do clube na partida, Luciano Lamóglia. Durante a competição, em apenas 11 jogos, o Macaé teve quatro técnicos.

O Macaé estreia na Série A2 às 15h deste sábado (5), contra o Maricá, no estádio Alzirão, em Itaboraí. Ao menos a princípio, é lá que o time macaense mandará suas partidas. A deterioração do estádio Cláudio Moacyr é apenas mais um problema em toda a crise atual da agremiação.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui