Foto: Divulgação

O meia atacante Pepeu é jogador do Americano. Aos 22 anos, o atleta assina contrato definitivo com o Alvinegro após defender o clube na Seletiva da Série A 2021 por empréstimo junto ao Goytacaz.

Criado nas divisões de base do maior rival, Pepeu chegou ao Glorioso no início do ano para somar ao elenco na disputa da fase preliminar do Carioca.

Já na estreia, saiu do banco e fez o gol da vitória para cima da Cabofriense nos minutos finais de jogo. Depois, chegou a ser titular em algumas oportunidades ainda fez mais dois gols.

“Meu avô (paterno) é Alvinegro e está sendo uma felicidade para mim, realizar o sonho dele de me ver vestindo a camisa do Americano”, destacou.

São quatro gols com a camisa do Alvianil da Rua do Gás desde que assinou seu primeiro contrato profissional, em 2017.

Pelo Americano, em apenas dois meses chegou a três gols em jogos oficiais.

Pepeu decide nos acréscimos e dá vitória ao Americano em estreia na Seletiva.

E já marcou também na pré-temporada para a Série A2, dando a vitória ao Cano em jogo-treino contra a Tombense.

Ele aponta como explicação para a diferença no rendimento em campo, o suporte dado por cada agremiação:

– Quando cheguei aqui vi uma estrutura gigante, muito melhor do que eu tinha antes, e que dá todo o suporte para o atleta desempenhar seu máximo dentro dos jogos. Depois que cheguei ao Americano, me senti verdadeiramente como um atleta profissional – cravou.

“Estou feliz demais com a oportunidade de assinar esse contrato com o Americano. Quero muito poder alegrar o torcedor alvinegro e espero que possamos alcançar nossos objetivos”, concluiu.

Briga judicial com o Goytacaz

O jogador que chegou ao Goytacaz aos 13 anos e tem toda a sua formação como atleta nas categorias de base alvianis, conta que teve que lidar não só com a falta de estrutura, mas também de salários durante esses anos na Rua do Gás:

“Somando todo o período, chega a mais de um ano de salário atrasado. Por isso decidi correr atrás dos meus direitos”, relatou, comentando sobre ter acionado o Goyta judicialmente requerendo os valores referentes aos atrasados.

Em nota, o Alvianil se posicionou:

“O clube informa que ainda não foi notificado sobre a ação e que não há como comentar qualquer tipo de situação sem que antes sejamos notificados. Quando a notificação ocorrer, o Goytacaz Futebol Clube tomará as medidas cabíveis a respeito da situação envolvendo as partes.

Caso no STJD

O Goytacaz disputaria em 2021 a mesma Série A2 que agora Pepeu vai jogar pelo Americano.

Mas, pela escalação de um atleta em situação irregular na 5° rodada da Taça Corcovado (2° turno) da Segundona em 2020, o Alvianil vai jogar a B1, que hoje equivale à Terceira Divisão.

E o jogador em questão era justamente Pepeu, titular no embate contra o Serra Macaense em 11 de novembro.

O caso que se arrastou por meses nos tribunais, com idas e vindas entre TJD-RJ e STJD, chegou ao fim (trágico para o Goytacaz) há exatamente uma semana.

Na manhã da última quarta-feira (2), o STJD sacramentou a punição com a perda de pontos que acarretou no descenso alvianil.

Um dos principais argumentos utilizados no julgamento foi a citação pela defesa do Audax (clube que herdou a vaga na A2) foi que o contrato de Pepeu só foi publicado no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, dois dias depois da partida:

De casa nova, o meia atacante preferiu não falar sobre o assunto.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui